Páginas

domingo, agosto 27, 2006

Proibição de strippers em funerais, bebês em secadoras e outras mais...

Meteu bebê na máquina de secar

É australiano, tem 21 anos, e estava a tomar conta de uma bebê de 14 meses quando decidiu meter a menina numa máquina de secar roupa só «para a distrair». Causou-lhe queimaduras graves e declarou-se agora culpado perante um tribunal de Perth (oeste do país), arriscando uma pena de prisão.
Samuel Barnes-Siddall, de 21 anos, que arrisca ser condenado a uma pena de prisão efectiva, estava a tomar conta do bebê, em Maio, enquanto a mãe se ausentara de casa para fazer ginástica.
Depois de a criança ter entornado um medicamento na roupa, Sidall colocou-a na máquina, que ligou fazendo-a girar durante cerca de dois minutos. Como consequência, a menina teve de ser hospitalizada com queimaduras nas mãos e nos pés, e arranhadelas nas costas e no rosto.
Em sua defesa, o advogado de Samuel Sidall afirmou que o cliente não agiu com raiva do bebê, já que o queria «divertir», mas o ministério público considerou que o caso merecia pena de prisão imediata. O arguido aguarda em liberdade a sentença, que será anunciada a 30 de Agosto.
Lutar contra o diabo...com barulho

Uma família de sete que mora num apartamento em Berlim está prestes a ser «despejada» depois de vários vizinhos terem feito queixa do barulho que fazem nas suas sessões de reza nocturnas. O barulho é tal que acordam os vizinhos. Mas é necessário para vencer o mal, garante o chefe da família alemã.
Segundo a MSNBC, Pierre D., de 42 anos, garante não «querer incomodar os vizinhos, mas o volume alto é necessário na batalha contra o demónio». A família está agora em tribunal para lutar pelo direito de ficar no prédio e rezar alto a altas horas.
«Temos de trabalhar de manhã e precisamos de dormir à noite», queixa-se o vizinho taxista desta família católica. Horst Berghahn já pediu ao vizinho que rezasse mais baixo mas não viu a sua prece concedida.
Strippers proibidas nos funerais

Cinco strippers foram detidas no Leste da China, na província de Jiangsu, por «performance obscena» num funeral, noticia a agência Xinhua.
A detenção deveu-se à actuação das bailarinas num funeral de um agricultor.
Mais de 200 pessoas assistiram ao serviço fúnebre bastante animado.
«Striptease era uma prática corrente nos funerais de Donghai, nas áreas rurais», disse uma fonte que assistiu ao acontecimento.
«Populares acreditam que quantas mais pessoas vieram ao funeral, mais honrado será o falecido».
Residentes têm sido encorajados para denunciar estes funerais diferentes, num número telefónico para o efeito, recebendo uma recompensa pelas informações.

Montanha desenvolve seios

Uma montanha na China parece um par de seios. Localizada a 12 quilómetros da cidade de Zhenfeng, na província de Guizhou, as montanhas parecem ter sofrido uma transformação gradual até se assemelharem a dois seios bem desenhados.
A montanha é usado como espaço de trabalho da comunidade e, acima de tudo, é também cenário para fotografias de casamentos. Os noivos acreditam que as imagens naquele local, no dia do enlace, é sinal de boa sorte e fortuna para o matrimónio.
Notícias reproduzidas de Portugaldiário
Postar um comentário