Páginas

quarta-feira, abril 19, 2006

Eleições - orçamento - oba oba

Finalmente aprovaram o, ontem, o Orçamento Geral da União e o Governo vai poder "voltar a trabalhar"; claro que para isso ocorrer algumas falcatruas discaradas tiveram que ser feitas, como burlar a lei e dar ao governo de Sergipe um certificado dizendo que ele está OK com a LRF (Lei de Responabilidade Fiscal) embora o estado esteja há três anos descumprindo-a ( o governador João Alves alegou que "não tinha sido informado dos problemas com a lei e não tinha como resolver as pendencias" (um dos principais principios do direito diz que a ninguem é dado desconhecer a lei - mas acho que ele não sabe disso também...).

Também ontem, foram aprovadas mudanças na Lei eleitoral que entre outras coisas passa a proibir a divulgação de pesquisas há 15 dias da eleição, proibe a realização de showmicios (Graças a Deus), a distribuição de brindes de campanha, a exibição de tomadas externas nos programas de TV e a prestação de contas da campanha e duas datas pela internet.

Esperemos que com isso saiam aquelas superproduções que enganam o povo e levam a pessoas a votarem não numa proposta, mas num cantor ou show melhor que o do outro candidato... Infelizmente ainda temos um longo caminho a percorrer e VOCÊ é a peça mais importante desse jogo, pois depende da sua escolha para que juntos possamos cobrar a realização de um País mais justo e mais equilibrado socialmente.

A sua escolha nas urnas definem o que iremos ter pela frente nos próximos anos, portanto, não desligue a TV quando começar o programa eleitoral, mas fique atento, se informe, discuta o que os candidatos estão prometendo e de forma alguma aceite vender o seu voto por amizade, um prato de feijão ou uma promessa de emprego.

Lembre-se dos fatos recentes e passados na vida dos candidatos: de senadores e deputados comemorando a celebração da impunidade de pessoas assumidamente corruptas, rindo da certeza de que o povo esquecerá, dos acordos feitos em nome de um fechar de olhos aqui ou acolá, das danças de chacota, das pizzas de impunidade e das falsas promessas de mudança...
Postar um comentário