Páginas

segunda-feira, março 26, 2007

Pesadelos


Aviões foram feitos pra voar, mas parece que em nosso País eles gostam mesmo é de ficar no chão, se tiver uma chuvinha ou um pouco de neblina então nem se fala; ainda bem que Santos Dumont não era baiano ou diriam que sua mais brilhante invenção sofre da mesma preguiça de que nos acusam, embora tenhamos apenas um estilo de vida mais arrastado e calculado pra que as coisas saiam perfeitas, afinal quem já ouviu falar em apagão de trio elétrico? e olhe que dá um trabalho da zorra aprontar aqueles troços.

No norte do País o Correio Aéreo Nacional vai levando saúde e novidades para as populações indígenas que, pasmem, entendem mais do inglês que muito diplomata em Brasília e olhe que os Estados Unidos não fazem nem fronteira com a gente. Será que os missionários estrangeiros que "estudam" a nossa flora e fauna e que "sometimes" levam por engano nossas riquezas para serem patenteadas lá fora estão dando aulas de beisebol também? Quem sabe possamos exportar craques dessa modalidade esportiva tão complicada; se duvidar logo teremos nossos índios fazendo touchdown (ou melhor: home rum - obrigado, Rafael) no estádio dos Yankees.

No Rio as balas continuam cada vez mais perdidas, parecem até os fãs de Lost ou o grupo de especialistas em segurança pública de nosso poder constituído, enquanto eles se digladiam e as balas se perdem nas cabeças de inocentes, as empresas de vigilância privada acumulam ganhos cada vez maiores. Seria uma surpresa dizer que muitos acionistas são ex-delegados, ex-coronéis e alguns políticos?

Mas a gente vai seguindo, achando que Deus é brasileiro e se preocupando mais com o milésimo gol do "baixinho", afinal de futebol a gente ainda entende, somos o país do esporte bretão, ou será que não? Não é a Argentina que está em primeiro no ranking da FIFA?
Alguém me acorde, por favor!


Postar um comentário