Páginas

sábado, março 10, 2007

Lula lança plano contra AIDS...


RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou nesta quarta o primeiro plano da América Latina para conter a disseminação do HIV entre as mulheres. A ação visa dobrar o percentual de exames e aumentar a distribuição de preservativos femininos em 6 milhões até 2008.


"Estamos dispostos a tomar todas as medidas para evitar (o crescimento da Aids), especialmente no momento em que a Aids está crescendo entre as mulheres heterossexuais", disse o presidente durante o evento na Cidade do Samba, no Rio de Janeiro, onde também foi lançada uma campanha de prevenção da Aids nos Jogos Pan-Americanos.


"Vamos fazer o combate à hipocrisia no país. Preservativo tem que ser doado e ensinado como usar. Sexo tem que ser feito e ensinado como fazer, somente assim teremos um país livre da Aids", afirmou o presidente.


O plano prevê aumento na distribuição de preservativos femininos de 4 milhões em 2007 para 10 milhões em 2008.


"Não tem como carimbar na testa de um adolescente quando é momento de começar a fazer sexo. Sexo é uma coisa que todo mundo gosta, é uma necessidade orgânica do ser humano, portanto o que nós precisamos fazer é ensinar", disso o presidente, que acabou improvisando o discurso.


Lula também lembrou o Dia Internacional da Mulher, celebrado todo ano em 8 de março, e sugeriu que em 2008 a data seja marcada com o lema de combate à hipocrisia. "É preciso melhorar a massa encefálica dentro do cérebro para as pessoas compreenderem que as mulheres devem ser respeitadas", disse o presidente que estava acompanhado da primeira-dama, Marisa.


Devido ao calor, os termômetros marcavam quase 40 graus, Lula tirou a gravata, o paletó e arregaçou as mangas.


O chamado Plano de Enfrentamento da Feminização da Aids prevê a redução da transmissão vertical (da mãe para o bebê) de 4 por cento para menos 1 por cento em 2008, ampliar o percentual de mulheres que realizam o teste de HIV de 35 por cento para 70 por cento e combater a violência doméstica contra as mulheres, entre outras medidas.


Segundo dados do Ministério da Saúde, houve um aumento de 44 por cento na infecção de mulheres por HIV de 1995 a 2005.


Já a campanha contra Aids para os Jogos Pan-Americanos, que serão realizados no Rio de 13 a 29 de julho, terá o slogan "Vista-se nos Jogos". As autoridades decidiram utilizar a imagem saudável dos atletas, especialmente as mulheres, para conscientizar a população da importância da prevenção.


"Daqui até o Pan, e sobretudo durante os Jogos, faremos um grande esforço para divulgar o uso do preservativo", disse o ministro dos Esportes, Orlando Silva. "Queremos que o público tenha a mesma motivação que levará aos atletas para combater a Aids", afirmou.


No Pan, vão ser distribuídos kits explicativos sobre a transmissão de DST (doenças sexualmente transmissíveis) e Aids e preservativos dentro da vila Pan-Americana, que receberá 5.500 atletas durante a competição.


(Reportagem de Pedro Fonseca)




Technorati : ,

Postar um comentário