Páginas

terça-feira, dezembro 11, 2007

Águas sagradas


Não se espante se em breve você estiver vendo TV e um comercial lhe anunciar a água mineral de Jesus, a gaseificada de Maria ou a aromatizada dos apóstolos. Nova mania que começa a se espalhar nos Estados Unidos; as àguas minerais com motivos religiosos e suas agregadas promessas de bem estar espiritual, proximidade divina, curas, etc; além dos irressistíveis apelos à caridade, são produzidas por companhias que utilizam recursos tais como levar sacerdotes anglicanos ou católicos para abençoar a produção - claro, após um rígido controle de qualidade da lavra mineral - e assim transmitir ao precisoso líquido as propriedades divinas. Outras são energizadas pelo simples soar de gongos e tambores tibetanos, transmitindo, segundo seus produtores, energia e bem estar não só ao beber da àgua, mas pelo simples segurar da garrafa nas mãos. Chique não?

Uma outra companhia traz a garrafa estampada com a imagem de Nossa Senhora (há mais 10 outros motivos diferentes), juntamente com uma oração à virgem; segundo o distribuidor (um ex-negociante de pesticidas - chamado Elicko Taieb), a àgua espiritual ajuda as pessoas a "manter o foco, ter fé em si mesmos e ter fé em Deus".

Vendo a reportagem publicada na Newsweek, não pude deixar de lembar os inúmeros souvenires vendidos como milagrosos em diversos pontos considerados sagrados no Brasil, ou nem tanto. Católicos vendem santinhos e "pílulas milagrosas", evangélicos vendem oléos santos "de Israel" ou maçãs da "felicidade no lar", adeptos dos candomblés vendem banhos e beberagens. Àgua benta? Bem, não vejo melhor negócio pra indicar ao jovem investidor; se não salvar a alma, pelo menos matará a sede.
Postar um comentário