Páginas

sexta-feira, dezembro 15, 2006

Onde fica a indignação?

Quem tem acompanhado as notícias e as olha com um pouco mais de interesse e reflexão já deve ter percebido há quantas anda a banalidade com que a vida humana vem sendo tratada, pessoas estão morrendo de formas tão absurdas e por motivos tão banais que é impossível não me perguntar onde está a indignação do população com tanto que vem acontecendo. Morre-se hoje, ou melhor, se é assassinado hoje em dia não apenas por matadores sádicos, mas por pessoas que geralmente nos são próximas, cunhadas que seqüestram e fingem ter sido assaltadas, vizinhos que pulam a janela e matam um casal de velhos, namoradas (os) que matam seus parceiros por ciúmes, amigos que matam após terem seqüestrado e roubado os "amigos" para não serem reconhecidos e em nome de um Deus que pede apenas Amor ao próximo. Ontem ouvi de um garoto de 15 anos que um homem tentou furar de faca o seu irmão de 10 anos por causa de uma garotinha que ele diz ser sua namorada... Coisas que levam um amigo meu a comentar sempre que é muito melhor lidar com o bandido profissional, pois desse a gente sabe o que esperar.
E nós apenas observamos tudo isso e nos trancamos em casa sem realmente nos importar, dizendo amém para aqueles que nos roubam a vontade, para aqueles que nos deveriam representar e nada fazem em nosso benefício, mas que aumentam seus salários absurdamente.
Até quando ficaremos em nossas casas esperando que o ocorrido em maio na cidade, ou melhor, no estado de São Paulo, volte a acontecer em outros estados? Será que realmente perdemos a nossa capacidade de indignação e ficaremos apáticos ao que ocorre à nossa volta? Será que vou ter que ouvir sempre, como ouvi essa semana de um jovem, que "não adianta nada lutar"? Até quando iremos aceitar tanta loucura e tanta falta de valores? Será que não percebemos o abismo para o qual estamos caminhando?
É preciso, e isso urgentemente, que reaprendamos a dar valor a coisas como educação, família, honra, solidariedade, justiça e amor ao próximo ou seremos todos surpreendidos ao ver nosso amigo ou irmão ou amante ou filho com uma faca nas mãos nos atingindo pelas costas por causa de cinqüenta reais...
Postar um comentário