Páginas

quarta-feira, agosto 07, 2013

Universidade Mundial de Segurança na Bahia?

O Diário Oficial da Bahia publicou em sua edição nº 21.203 (07.08.2013) a seguinte notícia:


Fórum em SP discute Universidade Mundial de Segurança

O secretário-geral adjunto das Nações Unidas para Coordenação das Agências e Departamento de Negócios Econômico e Social, Thomas Stelzer, declarou apoio à criação da Universidade Mundial de Segurança e Desenvolvimento Social e sugeriu a formação de um grupo interinstitucional de pensadores, de vários países, para estudar a proposta.
Stelzer, que esteve no Fórum de Salvador – onde foi discutido o tema em maio de 2012 –, declarou seu apoio no Fórum Sobre a Segurança, o Crime e as Metas do Milênio, aberto em São Paulo (SP), na última segunda-feira, quando fez a conferência "A ONU e o Desenvolvimento do Progresso Social".

Carta – No Fórum, promovido pela Sociedade Internacional de Criminologia (SIC), órgão consultivo da ONU e do Conselho da Europa, o promotor de justiça Geder Gomes, defendeu o pleito da Bahia em sediar a universidade e relatou os trabalhos já realizados com esse objetivo.
Ele entregou a Stelzer uma carta do governador Jaques Wagner, defendendo a criação da universidade para subsidiar os governos e a comunidade internacional na elaboração de políticas públicas eficazes no combate da violência e criminalidade organizada, com desenvolvimento social e econômico equânimes.

Apoio – O diretor-geral do Instituto das Nações Unidas para Prevenção do Crime e Tratamento de Delinquentes na América Latina (Ilanud), Elías Carranza, foi o primeiro a manifestar o apoio formal de uma instituição da ONU à criação da Universidade Mundial aprovada no fórum realizado em Bellagio (Itália) em abril de 2011.
No Fórum de Salvador, em maio de 2012, Carranza também aprovou a proposta de que a Bahia fosse a sede do gabinete do reitor e da administração central, com institutos de pesquisa em diversos países. 
Postar um comentário